UNESCO

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO)

A UNESCO é a Organização Educacional, Científica e Cultural das Nações Unidas. Procura construir a paz por meio da cooperação internacional em Educação, Ciência e Cultura. Os programas da UNESCO contribuem para a consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos na Agenda 2030, adotada pela Assembleia Geral da ONU em 2015.

No dia 16 de novembro de 1945, trinta e sete países assinaram a carta que estabelece a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Na conferência, Ellen Wilkinson, então Ministra britânica da educação e presidente da Conferência geral, lê a recém-adotada Constituição. A carta entrou em vigor em 4 de novembro de 1946, sendo ratificada por vinte países.

A Organização desenvolve ferramentas educacionais para ajudar as pessoas a viverem como cidadãos globais livres de ódio e intolerância, tendo ainda o objetivo de que cada criança tenha acesso a educação de qualidade, por intermédio da promoção do patrimônio cultural e a igual dignidade de todas as culturas, fortalecendo os laços entre as nações.

Dentre suas pautas, a UNESCO promove programas e políticas científicas como plataformas de desenvolvimento e cooperação, defende a liberdade de expressão, como um direito fundamental e uma condição fundamental para a democracia e o desenvolvimento[1]. Por isso, será simulada na XIX Simulação das Organizações Internacionais, trazendo à tona uma problemática tão pertinente:

TEMA ÚNICO: “O Direito à Educação para meninas: as vulnerabilidades e desafios para a inclusão na infância e juventude”.

Ao se comparar o déficit existente na educação de meninas e mulheres à educação de meninos e homens ao redor do mundo, tem-se uma inquietação. O tema proposto, por sua vez, emerge deste incômodo, elucidando a pauta de uma educação igualitária.

A educação atinge vários níveis de uma sociedade global, e a falta dela é algo muito nocivo para estes mesmos níveis. Em uma pesquisa feita em 2013 pela UNESCO, foi analisado que a educação empodera as mulheres de forma que meninas e jovens educadas têm maior probabilidade de conhecer seus direitos e ter confiança para exigi-los[2].

A partir disso, percebe-se que a educação perpassa as barreiras do conhecimento conteudístico e passa a ser algo extremamente relevante para a identificação do indivíduo enquanto membro de uma sociedade. A educação promove a tolerância e a confiança, ajuda as pessoas a entenderem a democracia, e as motiva a participarem da vida política de suas sociedades.

Desta forma, o comitê se propõe a discutir a temática do direito à educação na infância e juventude feminina, diante da problemática da efetivação desse Direito Humano básico, além de analisar e discutir acerca das possíveis soluções para a problemática em questão.

Séries Relacionadas:

  1. Filhas do Destino (2017), 1h, Diretora: Vanessa Roth.*

Sinopse disponível em: <https://www.imdb.com/title/tt1877895/>. Acesso em dez. 2018.

  1. Merlí (2015), 58 min, Diretor: Héctor Lozano.*

Sinopse disponível em: <https://www.imdb.com/title/tt4580372/?ref_=fn_al_tt_1>. Acesso em dez. 2018.

*Série disponível na Netflix. Acesso em dez. 2018.

Filmes Relacionados:

  1. Girl Rising (2013), 1h41min, Diretor: Richard Robbins.*

Sinopse disponível em: <https://www.imdb.com/title/tt2444946/?ref_=nv_sr_1> Acesso em dez. 2018.

  1. Malala (2015), 1h28min, Diretor: Davis Guggenheim.*

Sinopse disponível em: <https://www.imdb.com/title/tt3065132/?ref_=fn_al_tt_1> Acesso em dez. 2018.

*Filme disponível na Netflix. Acesso em dez. 2018.

REFERÊNCIAS

[1] UNESCO. UNESCO in brief. Disponível em: <https://en.unesco.org/about-us/introducing-unesco>. Acesso em dez. 2018.

[2] UNESCO. Novas estatísticas da UNESCO comprovam que a educação transforma o desenvolvimento. Disponível em: <http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this-office/single-view/news/new_unesco_data_proves_education_transforms_development/>. Acesso em dez. 2018.


Diretores acadêmicos:

Laura Beatriz Pessoa da Fé

Luís Felipe Nascimento Santos

Diretores assistentes:

Beatriz Figueiredo Abreu

Bianca Gomes Fonseca Sá

Isadora Letícia Silvestre Martins

Lucas Felipe da Silva

Rayane Soares Penha

Tutor:

Antônio Gurgel Pinto Júnior