FIFA

Federação Internacional de Futebol (FIFA)

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) é um organismo privado de caráter não lucrativo que dirige as associações de futebol, futebol de areia e futsal, sendo estas três das modalidades esportivas mais populares do mundo. Fundada em 21 de maio de 1904, a organização é considerada uma das maiores entidades internacionais, contando com 211 membros. Dentro dos assuntos regulados pela Federação estão a modificação de regras do futebol, a organização das competições futebolísticas e medidas de ações fora de campo, com o fito de incentivar ou repudiar atos gerais que utilizem o esporte como pano de fundo. [1]

Sendo um comitê inédito a ser simulado na SOI, a FIFA irá debater com seus tópicos, dois temas de bastante relevância no âmbito esportivo e social:

TÓPICO A: “O combate ao racismo no ambiente futebolístico”

A temática do combate ao racismo no âmbito da FIFA é posta em dois documentos principais: No Estatuto da organização, em que consta a promoção da integridade e do comportamento ético no esporte e no Código Disciplinar, este abordado de forma mais dedicada no Art. 13, versando acerca das medidas e sanções a serem aplicadas a todos aqueles envolvidos no esporte, como jogadores, técnicos, dirigentes, torcedores e árbitros.[2] Além das medidas legais, a FIFA investe em propaganda, sendo a principal a campanha “Say No To Racism”, carro-chefe do marketing antidiscriminatório. 

Todavia, mesmo com a regulamentação, ainda surgem diariamente casos de racismo no futebol, em todos os tipos de competição e em inúmeros países, revelando-se um problema ainda recorrente, dentro e fora de campo. A repercussão dos protestos do Black Lives Matter ao redor do mundo no ano de 2020, impulsionou o posicionamento público por parte de atletas, torcedores e ligas contra o racismo, demonstrando a necessidade de intensificar a discussão sobre a evidente presença da discriminação racial no futebol.

Portanto, a FIFA detém o importante papel, enquanto reguladora dos atos do futebol mundial, de reger e estabelecer novas normas que possam mudar o panorama vigente, tratando de forma mais eficaz acerca da temática do racismo no ambiente futebolístico em geral.

TÓPICO B: “A inclusão feminina nos espaços e modalidades do futebol”

Historicamente o espaço futebolístico é um ambiente de predominância masculina, em que a presença feminina durante bastante tempo foi relegada de forma secundária, tanto nos espaços de torcida, como dentro do próprio campo de jogo, sendo esta uma das lutas constantes de mulheres que praticam ou se interessam pelo esporte.

Inicialmente a discussão parte da própria prática do futebol feminino, cuja difusão por parte da FIFA se constitui como bastante recente. Enquanto a Copa do Mundo de Futebol na modalidade masculina existe desde 1930, a sua versão feminina surgiu apenas em 1991.[3] A discussão também se estende dentro das próprias práticas esportivas, pois as modalidades femininas regidas pela FIFA se concentram apenas no futebol de campo, não existindo equivalentes nem no futsal e nem no futebol de areia. Dessa maneira, constitui-se outro importante ponto de inflexão, uma vez que jogadoras dessas modalidades mal têm a oportunidade de disputar um mundial chancelado pela FIFA. 

Por fim, na perspectiva histórica, o problema que mais gerou protestos é o da aceitação de torcedoras em estádios de futebol, cuja presença é proibida em alguns países associados da FIFA, ensejando debates que se expandiram do próprio âmbito esportivo.

Tais pontos demonstram que a inclusão feminina se constitui como uma pauta de urgência para a FIFA, tanto pela necessidade de diretrizes que combatam tais restrições, como pela crescente importância que as modalidades femininas de futebol adquirem.

Links Relacionados:

  1. A História de Marta. Realização: Museu do Futebol. Youtube, 2015 (13min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=XNI4W7EaHYM. Acesso em 28 dez. 2021.
  2. “BRASIL Football Club” – A história do futebol brasileiro. Direção de Dulce Queiroz e Roberto Stefanelli. [S. L.]: Tv Câmara, 2014. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=mLtRmNtde8Y&t=182s. Acesso em: 28 dez. 2021.
  3. Carregando a bola – A história da melhor do mundo no futsal. Realização: TV Futsal HD. Youtube, 2019 (30min). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=CWBqUTkVZcc&t=1s. Acesso em 28 dez. 2021.
  4. O Negro no Futebol Brasileiro. Direção de Gustavo Acioli. HBO Latin America, 2018. Sinopse disponível em: https://www.adorocinema.com/series/serie-24002/. Acesso em 28 dez. 2021.
  5. Ubuntu Esporte Clube. Realização: GloboEsporte. Apresentado por Rafaelle Seraphim, Diego Moraes, Marcos Luca Valentim, Pedro Moreno e Thales Ramos. Disponível em: https://open.spotify.com/show/0LRsIeZ13ZAD8RYQBbOvmm. Acesso em 28 dez. 2021.

Livros e Artigos Relacionados:

  1. FILHO, Mário. O Negro no Futebol Brasileiro. 5ª Edição, 2010. Rio de Janeiro: Editora Mauad.
  2. NASCIMENTO, Karine. A verdadeira regra do impedimento. 2ª edição, 2021. Natal: Editora Primeiro Lugar.
  3. OBSERVATÓRIO DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL NO FUTEBOL. Relatório da Discriminação Racial no Futebol 2020. 2021. Porto Alegre. Museu da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  4. POLESSO, Natália Borges. Amora (p. 90-93), conto: Umas pernas grossas, 2015. Porto Alegre: Editora Dublinense.

REFERÊNCIAS

[1] FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE FUTEBOL (FIFA). About FIFA. Disponível em:  https://www.fifa.com/about-fifa. Acesso em: 29 dez. 2021.

[2] INSTITUTO BRASILEIRO DE DIREITO DESPORTIVO (IBDD). O Código Disciplinar da FIFA e o Racismo. Disponível em: https://ibdd.com.br/o-codigo-disciplinar-da-fifa-e-o-racismo/. Acesso em: 29 dez. 2021.

[3] FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE FUTEBOL (FIFA). Women’s World Cup. Disponível em: https://www.fifa.com/tournaments/womens/womensworldcup. Acesso em: 02 jan. 2021.

Diretor Acadêmico:

Victor da Silva Morais

Diretores Assistentes:

Amanda Cristina Matias de Macêdo

César Henrique Souza de Santana

Emily de Oliveira Galvão

Guilherme de Oliveira Rocha Cruz

Ísis Gyanne Negreiros de Andrade

Jayana Farias Soares de Oliveira Galvão

Lucas Felipe da Silva

Tutora: 

Mariana Lara Borges Pinto

Guia de Estudos

Guia Anexo