OMS

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS)

“É necessário se espantar, se indignar e se contagiar, só assim é possível mudar a realidade.”

– Nise da Silveira1

A Organização Mundial da Saúde (OMS) é uma agência especializada em saúde, subordinada à Organização das Nações Unidas (ONU), fundada em 7 de abril de 1948 e com sede em Genebra, na Suíça.

A OMS é um braço fundamental da ONU, atuando em áreas de extrema importância, como vacinação, educação referente a doenças e promovendo o acesso aos mais diversos medicamentos

Nesse escopo, o objetivo da instituição é garantir que todos os indivíduos atinjam os maiores níveis de saúde possíveis, através de funções como: dirigir e coordenar as autoridades internacionais nos trabalhos relativos à saúde, auxiliar os Governos mundiais a melhorar seus serviços de saúde, estimular e avançar os trabalhos relativos a erradicação de epidemias, endemias e outras doenças, dentre outros.2

TEMA ÚNICO: “A PROBLEMÁTICA DA SAÚDE MENTAL NO SÉCULO XXI: UM DIREITO HUMANO DA JUVENTUDE E A RESPONSABILIDADE DAS INSTITUIÇÕES”

A saúde, de uma maneira geral, denomina-se o completo bem-estar físico, mental e social do indivíduo, não sendo apenas a ausência de doença ou enfermidade.3 Nesta seara, entende-se que desfrutar dos melhores níveis possíveis de saúde é um direito fundamental intrínseco à existência humana, não dependendo de raça, religião ou condições socioeconômicas4.

Desta forma, a saúde mental configura-se como mais do que possuir ou não transtornos mentais, sendo parte integrante da saúde como um todo, e determinada por uma série de fatores socioeconômicos, biológicos e ambientais5.

Neste contexto, as afecções da saúde mental atingem pessoas de todas as idades, com a prevalência mundial de depressão sendo estimada em 300 milhões de pessoas, número que equivale a 4,4% da população global.6 Diante desta realidade, na qual a prevalência dos transtornos mentais é crescente, cabe às instituições e aos Estados tomarem ações cujo intuito seja combater e mudar esse panorama global.

Sob essa perspectiva, chega à MiniSOI a oportunidade de discutir e debater o conceito de saúde mental por todo o globo e a responsabilidade institucional em resguardar esse direito humano no panorama mundial. Perceberemos, em toda a discussão, que são diversas as formas de tratar e reconhecer os transtornos da mente em todo o planeta.

Por isso, o objetivo central do comitê é compreender as políticas de tratamento utilizadas nos mais diversos países e buscar alternativas para a conscientização sobre o tema em âmbito internacional. As discussões vão abarcar as concepções culturais de cada país para tratar da temática, que abrange várias áreas do conhecimento e se apresenta de maneira bastante interdisciplinar!

Pegue suas coisas, venha ser parte da mudança que o mundo precisa! A MiniSOI está esperando por você!

FILMES E DOCUMENTÁRIOS:

  • Cisne Negro (2011)

SINOPSE: Beth MacIntyre (Winona Ryder), a primeira bailarina de uma companhia, está prestes a se aposentar. O posto fica com Nina (Natalie Portman), mas ela possui sérios problemas pessoais, especialmente com sua mãe (Barbara Hershey). Pressionada por Thomas Leroy (Vincent Cassel), um exigente diretor artístico, ela passa a enxergar uma concorrência desleal vindo de suas colegas, em especial Lilly (Mila Kunis). Em meio a tudo isso, busca a perfeição nos ensaios para o maior desafio de sua carreira: interpretar a Rainha Cisne em uma adaptação de “O Lago dos Cisnes”.

  • Uma Mente Brilhante (2001)

SINOPSE: John Nash (Russell Crowe) é um gênio da matemática que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade e o tornou aclamado no meio onde atuava. Mas aos poucos o belo e arrogante Nash se transforma em um sofrido e atormentado homem, que chega até mesmo a ser diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos que o tratam. Porém, após anos de luta para se recuperar, ele consegue retornar à sociedade e acaba sendo premiado com o Nobel.

  • Holocausto Brasileiro (2016):

SINOPSE: Adaptação do livro homônimo escrito por Daniela Arbex, este é um retrato aprofundado e contundente sobre os eventos que ficaram conhecidos como Holocausto Brasileiro, ou seja, o grande genocídio cometido contra os pacientes psiquiátricos do hospício de Barbacena, em Minas Gerais, local onde os pacientes eram torturados, humilhados e assassinados.

  • Nise: O Coração da Loucura (2015):

SINOPSE: Ao voltar a trabalhar em um hospital psiquiátrico no subúrbio do Rio de Janeiro, após sair da prisão, a doutora Nise da Silveira (Gloria Pires) propõe uma nova forma de tratamento aos pacientes que sofrem da esquizofrenia, eliminando o eletrochoque e lobotomia. Seus colegas de trabalho discordam do seu meio de tratamento e a isolam, restando a ela assumir o abandonado Setor de Terapia Ocupacional, onde dá início a uma nova forma de lidar com os pacientes, através do amor e da arte.

  • Um Estranho no Ninho (1976):

SINOPSE: Randle Patrick McMurphy (Jack Nicholson), um prisioneiro, simula estar insano para não trabalhar e vai para uma instituição para doentes mentais. Lá estimula os internos a se revoltarem contra as rígidas normas impostas pela enfermeira-chefe Ratched (Louise Fletcher), mas não tem ideia do preço que irá pagar por desafiar uma clínica “especializada”.

  • Precisamos Falar sobre o Kevin (2012):

SINOPSE: Eva (Tilda Swinton) mora sozinha e teve sua casa e carro pintados de vermelho. Maltratada nas ruas, ela tenta recomeçar a vida com um novo emprego e vive temorosa, evitando as pessoas. O motivo desta situação vem de seu passado, da época em que era casada com Franklin (John C. Reilly), com quem teve dois filhos: Kevin (Jasper Newell/Ezra Miller) e Lucy (Ursula Parker). Seu relacionamento com o primogênito, Kevin, sempre foi complicado, desde quando ele era bebê. Com o tempo a situação foi se agravando mas, mesmo conhecendo o filho muito bem, Eva jamais imaginaria do que ele seria capaz de fazer.

SÉRIES:

  • O mínimo para viver

SINOPSE: Essa produção disponível na Netflix, narra a história de uma jovem está lidando com um problema que afeta muitos outros no mundo: a anorexia. Sem perspectivas de se livrar da doença e ter uma vida feliz e saudável, a moça passa os dias sem esperança. Porém, quando ela encontra um médico não convencional que a desafia a enfrentar sua condição e abraçar a vida, tudo pode mudar.

É possível encontrar essa série no Netflix e no link:

http://www.imdb.com/find?ref_=nv_sr_fn&q=o+m%C3%ADnimo+para+viver&s=all

  • My mad fat diary:

SINOPSE: Situada em em Stamford, Lincolnshire a série acompanha a vida da adolescente Rae Earl (Rachel ‘Rae’ Earl) que tem 16 anos e que acaba de sair de um hospital psiquiátrico a onde ela passou quatro meses. Ela reencontra sua ex melhor amiga Chloe que desconhece os sérios problemas de saúde mental e imagem corporal da amiga, acreditando que ela estava na França nos últimos quatro meses. Rae tenta manter esta informação e ao mesmo tempo, tenta impressionar os amigos de Chloe Izzy, Archie, Chop e Finn.

É possível encontrar essa série no link:

http://www.imdb.com/title/tt2407574/?ref_=fn_al_tt_1

LIVROS:

  • Holocausto Brasileiro

Autora: Daniela Arbex

Editora: Geração

SINOPSE: Neste livro-reportagem fundamental, a premiada jornalista Daniela Arbex resgata do esquecimento um dos capítulos mais macabros da nossa história: a barbárie e a desumanidade praticadas, durante a maior parte do século XX, no maior hospício do Brasil, conhecido por Colônia, situado na cidade mineira de Barbacena. Ao fazê-lo, a autora traz à luz um genocídio cometido, sistematicamente, pelo Estado brasileiro, com a conivência de médicos, funcionários e também da população, pois nenhuma violação dos direitos humanos mais básicos se sustenta por tanto tempo sem a omissão da sociedade. Pelo menos 60 mil pessoas morreram entre os muros da Colônia. Em sua maioria, haviam sido internadas à força.

  • Reino dos bichos e dos animais é o meu nome

Autoras: Stela do Patrocínio e Vivian Mosé

Editora: Azougue Editorial

SINOPSE: Este livro reúne poemas de Stela do Patrocínio, que passou grande parte de sua vida numa clínica psiquiátrica. Os poemas apresentados foram escritos no decorrer dos trinta anos em que ficou internada e evidenciam a maipulação da linguagem com beleza, criatividade e invenção.

  • Mentes depressivas

Autora: Ana Beatriz Barbosa

Editora: Principium

SINOPSE: Em Mentes depressivas, a dra. Ana Beatriz Barbosa Silva ajuda a compreender e identificar um quadro depressivo, explica os diferentes tratamentos e suas associações. Além disso, fala sobre suas causas e trata separadamente sobre a depressão na infância, na adolescência, na terceira idade e a depressão feminina.

  • O alienista

Autor: Machado de Assis

SINOPSE: Quem é louco? Esta é a questão proposta neste livro. Nessa narrativa, Machado de Assis conta a história do eminente doutor Simão Bacamarte. Dedicado estudioso da mente humana, o médico decide construir a ‘Casa verde’ – um hospício para tratar os doentes mentais na pequena cidade de Itaguaí. Machado conduz a sua história e defende que tudo é relativo e que a normalidade nem sempre é aquilo que a ciência e os fatos atestam de forma absoluta.

  • As vantagens de ser invisível

Autor: Stephen Chbosky

Editora: Gallery Publishing Group

SINOPSE: Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe – a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se é real ou imaginário.

Diretores Acadêmicos:

Diego Fernandes Lopes

Maíra Arcoverde Barreto Pinto

Diretores Assistentes:

Ana Beatriz de Sousa Simonetti Marinho

Andressa de Brito Bonifácio

Isadora Letícia Silvestre Martins

Laura Beatriz Pessoa da Fé

Lucas Maciel Bulhões

Tutor:

Daniel Augusto Moraes de Macedo

REFERÊNCIAS

OPAS. OPAS/OMS Brasil – OPAS/OMS apoia governos no objetivo de fortalecer e promover a saúde mental da população. Disponível em: <http://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5263:opas-oms-apoia-governos-no-objetivo-de-fortalecer-e-promover-a-saude-mental-da-populacao&Itemid=839>. Acesso em: 3 nov. 2017.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Constitution of the world health organization. Basic Documents, n. Forty-eighth edition, p. 1–19, 2014

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Depression and other common mental disorders: global health estimates. World Health Organization, p. 1–24, 2017.

CVV. Centro de Valorização da Vida. Disponível em: <https://www.cvv.org.br/>. Acesso em: 25 dez. 2017.

1 Nise Silveira foi uma renomada médica psiquiatra brasileira, aluna de Carl Jung. É considerada um forte expoente na luta contra práticas extremas na psiquiatria, tais como: eletrochoque e lobotomias.

2 WORLD HEALTH ORGANIZATION. Constitution of the world health organization. Basic Documents, n. Forty-eighth edition, p. 1–19, 2014.

3 WORLD HEALTH ORGANIZATION. Constitution of the world health organization. Basic Documents, n. Forty-eighth edition, p. 1–19, 2014. OPAS. OPAS/OMS Brasil – OPAS/OMS apoia governos no objetivo de fortalecer e promover a saúde mental da população. Disponível em: <http://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5263:opas-oms-apoia-governos-no-objetivo-de-fortalecer-e-promover-a-saude-mental-da-populacao&Itemid=839>. Acesso em: 3 nov. 2017

4 WORLD HEALTH ORGANIZATION. Constitution of the world health organization. Basic Documents, n. Forty-eighth edition, p. 1–19, 2014..

5 Idem

6 WORLD HEALTH ORGANIZATION. Depression and other common mental disorders: global health estimates. World Health Organization, p. 1–24, 2017.

.